ESTACAS ESCAVADAS

Com auxílio de lama bentonítica (se necessário), é feita uma perfuração no terreno, com retirada de material. Em seguida, o espaço criado é preenchido com concreto (concretagem submersa, quando abaixo do nível d’água).
Essas estacas substituem, em alguns casos, os clássicos tubulões sob ar comprimido. Os seus diâmetros podem ter até 2,5 m e suas profundidades alcançam 40 m ou mais.